Para nós, tão importante quanto o resultado é a forma como ele é gerado. O segredo de nossos resultados positivos, ano após ano, é que nunca valorizamos mais as metas do que os projetos. Sempre levamos em conta o que é mais relevante para as pessoas. Assim como investimos nas melhores formulações para nossos produtos, apuramos os melhores ingredientes. E essa receita fazemos questão de compartilhar: nos pautamos por foco no desenvolvimento de pessoas, na colaboração, no valor do domínio técnico, no reconhecimento e promoção das singularidades, na ampliação da visão de negócios, na simplificação, no espírito de liderança por propósito, e na busca diária por inovação, sempre com foco no cliente.

As perspectivas de desempenho econômico para 2018 eram positivas, mas o resultado apurado ao fim de 12 meses atingiu marcas acima do esperado. Fechamos o ano com um incremento do faturamento líquido na ordem de 7%, mais do que o dobro do mercado de beleza e cosméticos – destaque maior para um ano marcado por greves, eleições e eventos esportivos mundiais, que impactam o calendário do comércio. O segmento de cosmetologia e higiene pessoal tinha previsão de crescimento de 1,5% e atingiu 2,77%. Um saldo positivo face a outras indústrias, mas que ainda está sendo direcionado a cobrir perdas da crise econômica de 2015-2016.

Em termos absolutos, atingimos a marca de R$ 13,2 bilhões em faturamento. Quando somado ao resultado da Vult, adquirida em abril de 2018, esse valor chega a R$ 13,7 bilhões.

Para 2019, a expectativa é que os resultados de 2018 possam ser repetidos. Acreditando neste cenário de crescimento, o Grupo Boticário vai investir R$ 300 milhões em 2019, dos quais R$ 100 milhões serão destinados à expansão de capacidade de duas fábricas em Camaçari (BA) e São José dos Pinhais (PR) e à abertura de um quarto centro de distribuição em Varginha (MG), que deve gerar 250 postos de trabalho. Nosso bom desempenho econômico tem permitido incremento na destinação de recursos financeiros para o investimento social privado, na medida em que este é proporcional à receita. Temos um compromisso de destinar 1% da receita líquida consolidada em iniciativas de sustentabilidade, da Fundação e do Instituto Grupo Boticário.

Outro fruto colhido por esse resultado expressivo é a geração de empregos. Nossa força de trabalho aumentou, e estamos indo em curva oposta ao triste mapa do desemprego no Brasil, que mostra que o número de pessoas sem trabalho e renda quase duplicou entre 2012 e 2018. No mesmo período, em que ampliamos nossos investimentos em uma estratégia multimarcas e multicanal, nosso público interno quase dobrou. Hoje somos cerca de 12 mil colaboradores diretos nas empresas do Grupo Boticário, todos preocupados em transformar o mundo ao nosso redor por meio da beleza.

O esforço desse grupo não está apenas em ampliar o volume de operações, mas em qualificar essa entrega. Chegamos a incríveis 335 milhões de itens produzidos, mas chamamos atenção para a ampliação de portfólio, passando de 2.400 itens diferentes, em 2011, para 6.800, em 2018. Isso exige uma escuta ativa da manifestação de necessidades do consumidor e muita pesquisa e desenvolvimento.

 

SEM FRONTEIRAS

Durante o ano, tivemos ainda mais foco na maximização da atuação em nossos canais proprietários. Foram inaugurados 81 novos pontos de venda e a expectativa é que, em 2019, outros 50 sejam abertos. Com a chegada de Vult ao Grupo, agregamos outros 35 mil pontos de venda em farmácias e redes de varejo diversas.

A atuação internacional obteve especial atenção. Agora estamos presentes em 15 países, além do Brasil. Estamos realizando o sonho de levar as marcas do Grupo Boticário bem mais longe, e isso começa por estudos de mercado e muita experimentação. Algumas dessas iniciativas renderam insights necessários ao planejamento de nossa expansão.

Apresentamos a linha Nativa SPA até em Las Vegas, com presença na feira Cosmoprof International Beauty Fair. Nativa SPA também está presente no varejo especializado no Panamá, país que é hub internacional, e, assim, conseguimos impactar consumidores de muitas nacionalidades diferentes. A escolha da linha é estratégica, pois, além de querida no mercado, Nativa SPA é rica em atributos de sustentabilidade, tanto na seleção de matérias-primas e formulação como nos processos produtivos e embalagem e, por meio de seus produtos para corpo e cabelos, transmitimos essa mensagem.

O Oriente Médio também está em nosso mapa de atuação. Inauguramos, em 2018, duas lojas O Boticário em Dubai, uma delas no maior shopping do mundo, Dubai Mall, que é uma grande vitrine para a marca. Por lá, aprendemos que Malbec Signature e Lily são os itens mais vendidos. Como parte dos planos de expansão desta região do globo, assinamos uma carta de intenções com parceiro local na Arábia Saudita, e este projeto está em estágio de estudo de viabilidade comercial.

Em Portugal, quem disse, berenice? se consolida como uma das principais marcas de maquiagem do país, e O Boticário é reconhecida como melhor empresa em venda por catálogo na categoria Perfumaria e Cosméticos. Na América Latina, ampliamos nossa atuação para a Bolívia, com a abertura de duas lojas em Santa Cruz de la Sierra.

Para construir relacionamento com públicos internacionais, investimos em conteúdo e segmentação de veiculação para outras geografias. Nessas comunicações, majoritariamente via site e mídias sociais, escolhemos fortalecer este diálogo sobre nossa atuação em sustentabilidade. No Dia Mundial de Proteção ao Animal, nossa mensagem atingiu mais de 20 mil pessoas em Portugal e nos Estados Unidos.

 

ACEITAMOS O DESAFIO DA GISELE BÜNDCHEN!
 

No Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, fomos convocados pela modelo Gisele Bündchen a ajudar a acabar com a poluição plástica no mundo. A campanha, iniciativa da ONU Meio Ambiente em 2018, tem o objetivo de convencer as pessoas a substituírem plásticos por itens reutilizáveis.

Marcado nas redes sociais por Gisele, o vice-presidente de O Boticário, André Farber, postou um vídeo na página da marca no Facebook contando um pouco do projeto Boti Recicla, iniciativa de logística reversa que permite que embalagens plásticas pós-consumo de nossos produtos sejam adequadamente recicladas e reaproveitadas em nossa cadeia.