Energia

É nosso objetivo reduzir o consumo de energia e obtê-la inteiramente de fontes renováveis para garantir a sustentabilidade de nossa produção ao mesmo tempo em que diminuímos as emissões de gases de efeito estufa relacionadas à nossa matriz energética.

Nosso consumo de energia é monitorado, diariamente, por setor, em todos os nossos sites. As áreas possuem metas específicas de redução de consumo e de uso de renováveis.
Para isso, o Grupo Boticário está investindo na troca da iluminação de suas unidades para lâmpadas com LED, assim como iniciativas de otimização de energia, como a que foi implantada no envase de maquiagem na fábrica de São José dos Pinhais, que resultou, somente em 2017, na economia de mais de 15 mil KWh, o que equivale ao consumo médio mensal de 100 residências de 4 pessoas.

LED 
Economia de recursos naturais e financeiros

Durante o ano, os centros de distribuição do  Grupo Boticário trocaram sua iluminação tradicional  por lâmpadas do tipo LED. Em Registro, unidade com 100% de iluminação LED, a alteração permitiu uma economia de 135 mil KWh durante o ano. Mas a expectativa é que esse número atinja a marca de 240 mil KWh, o suficiente para suprir o consumo mensal de 140 residências durante um ano. Em São Gonçalo do Campo, a economia foi de
20 mil KWh, mas pode alcançar os 120 mil KWh/ ano, ou seja, os dois CDs, juntos, vão economizar o equivalente a 360 mil KWh por ano (consumo anual de 210 residências, com famílias de 4 pessoas). Além da economia de energia elétrica, a iniciativa representa uma considerável redução na frequência da troca de lâmpadas, o que significa menor consumo desse item, assim como menos horas de trabalho nessa atividade. Dessa forma, a previsão é que, em menos de três anos, o investimento realizado seja completamente compensado pela economia, além de termos um centro de distribuição mais ecoeficiente.


Entendemos a relevância de acompanhar, mitigar e nos adaptar às mudanças climáticas,
que estão impactando não apenas o futuro dos negócios, mas de todos nós, nesta e nas próximas gerações. Por isso, anualmente, ainda no primeiro semestre, o Grupo Boticário apresenta o seu inventário de emissões por meio da metodologia GHG Protocol, que mede
as emissões diretas e indiretas das organizações, dando transparência às nossas emissões
e à forma como realizamos a gestão desse tema.
Para efeito de controle e gestão, monitoramos mensalmente as emissões resultantes
da queima de combustíveis fósseis nas caldeiras e geradores de energia das fábricas de
São José dos Pinhais (SP) e de Camaçari (BA), assim como dos centros de distribuição de
Registro (SP) e São Gonçalo dos Campos (BA).
A melhoria de processos internos tem contribuído para um desempenho que nos anima a observar cada vez mais de perto os meios de redução de nossas emissões. Tivemos, em doze meses, uma diminuição de 15% no consumo de gás natural, em São José dos Pinhais.

Este resultado contribuiu para que o indicador de toneladas de carbono emitidas para cada milhão de unidades produzidas caísse de 12,6, em 2015, para 10,2, em 2017, isto é, uma redução de 19%.
Em Registro, uma queda de 92% no consumo de óleo diesel levou a relação de toneladas para cada milhão de unidades expedidas para 0,1 em 2017, uma redução de 98% quando comparada aos 1,58 de 2015.

Mercado Livre de Energia

Ao migrarmos para o Mercado Livre de Energia, também alcançamos reduções nos indicadores relativos de emissões. No horário de pico (das 18h às 21h), para evitar as tarifas mais altas praticadas pela concessionária local, desligávamos a energia fornecida e acionávamos o gerador de gás natural nas fábricas e de diesel nos Centros de Distribuição. Após a adesão ao Mercado Livre de Energia, não é mais necessário utilizar o gerador. Com isso, diminuímos a utilização de combustível fóssil e conseguimos reduzir o indicador de emissão de gases de efeito estufa em 53% em Registro e 19% em São José dos Pinhais.