Governança
Corporativa

O Conselho de Administração do Grupo Boticário é a mais alta esfera de liderança da organização. É formado por sete integrantes de renome no mercado e expertise em suas áreas de atuação que se reúnem mensalmente. O CEO do Grupo exerce função executiva no conselho, que inclui um integrante do sexo feminino, um sócio controlador e quatro conselheiros independentes. O mandato dos conselheiros é anual, sendo eleitos em reunião de sócios.
olho olho olho
É responsabilidade do Conselho definir todos os direcionadores estratégicos, os quais devem ser seguidos pelo Comitê Executivo (presidente e vice-presidentes) no propósito, visão e missão, estratégia, políticas e metas do Grupo Boticário e suas unidades de negócio. O Conselho de Administração tem atuado junto aos negócios, participando dos comitês consultivos e dos fóruns trimestrais de gestão, que contam com a participação dos gerentes e diretores do Grupo Boticário. Atualmente, o Grupo conta com quatro comitês consultivos – Comitê de Conduta; Comitê de Planejamento e Estratégia; Comitê de Remuneração e, Comitê de Segurança da Informação. O objetivo dos comitês é analisar e fazer recomendações em matérias estratégicas para os negócios do grupo. Gestão de riscos operacionais e corporativos Os riscos estratégicos são avaliados anualmente pelo Conselho de Administração, que é apoiado por um comitê estatutário de Riscos e Auditoria, responsável pela revisão do processo de gerenciamento dos riscos estratégicos e operacionais da organização, incluindo assuntos financeiros, econômicos, operacionais, sociais e ambientais. Este grupo reúne-se com frequência bimestral e por convocações extraordinárias para avaliar e monitorar os temas de sua competência. O reporte dos riscos estratégicos, do ambiente de controles internos e das auditorias internas e externas é realizado neste comitê em agenda pré-definida. Como indústria que movimenta matérias-primas, pessoas, recursos e serviços para produzir 300 milhões de unidades por ano e manter uma cadeia logística e de varejo que chega a 1.750 municípios por meio de franquias, lojas próprias, quiosques, revendedores e presença de mercado na rede de farmácias, o Grupo Boticário analisa continuamente seus riscos, considerando como tal tudo aquilo que afeta a normalidade operacional. Os riscos são observados a partir dos aspectos financeiros, econômicos, operacionais, sociais e ambientais. Para cada um desses aspectos há um responsável, o risk owner, por monitoramento, elaboração de planos de ação e contenção, além de desenvolver ferramentas preventivas.  

Em 2017, foi realizada a primeira avaliação do Conselho de Administração do Grupo Boticário. Os principais tópicos analisados foram os processos de trabalho, a interação entre os integrantes do conselho, atuação estratégica, governança, aspectos de liderança e de cultura. O processo foi formado por uma etapa de autoavaliação de cada integrante e a avaliação global de atuação feita pelos conselheiros e pelo secretário (vice-presidente Corporativo). Nesta etapa foram avaliados os resultados na esfera financeira, social e ambiental. Os inputs da avaliação contribuíram para que o Grupo continuasse a manter um ambiente sadio e transparente para os negócios.