Nossa essência

Nossa responsabilidade sobre o ciclo de vida de todos os nossos produtos começa na fase de desenvolvimento e ideação de novos itens de beleza, higiene pessoal e perfumaria. Atributos de sustentabilidade são observados em todas as fases do processo, desde a seleção de matérias-primas e fornecedores, a fim de que questões ambientais e sociais sejam consideradas ao longo do desenvolvimento de novos cremes, maquiagens, loções e fragrâncias mais amigáveis ao meio ambiente.

Entendemos que essa postura visa à sustentabilidade de nosso próprio negócio, que é a melhor maneira de conservar o mundo em que vivemos e de atender as demandas da sociedade. Sustentabilidade é o nosso jeito de ser, e por isso fomos reconhecidos, em 2017, com o Prêmio Valor de Inovação, iniciativa do jornal Valor Econômico, como a 6a empresa mais inovadora do país.

No desenvolvimento novos produtos, atuamos em três frentes principais: matérias-primas, formulações e embalagens. Nossos especialistas dedicam especial atenção a processos que possam contribuir para o desenvolvimento de produtos mais sustentáveis e, para isso, investimos, anualmente, 2,5% de nosso faturamento em Pesquisa e Desenvolvimento.

Nosso Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, inaugurado em 2010 na unidade de São José dos Pinhais (PR), é um dos mais modernos do setor no mundo e conta com 242 colaboradores com diferentes formações, incluindo pós-doutores, e 331 parcerias com universidades e instituições. Em 2017, em nossas quatro marcas próprias, 76% de todos os projetos aprovados observavam aspectos de sustentabilidade e 52% dos produtos efetivamente desenvolvidos reúnem essas características.

Uma das principais entradas para inovação acontecer nos nossos produtos é o trabalho do time de Redes de Inovação, uma área do Grupo Boticário responsável por trabalhar com o conceito de inovação aberta. O grande objetivo desta área é gerar conexões externas para trazer mais inovação para o Grupo Boticário, potencializando os resultados internos e fomentando o ecossistema. A área faz isso por meio de iniciativas de inovação aberta como: Crowdsourcing, Design Thinking, processos de ideação, prospecção de parceiros, busca por fomentos, entre outros.

As metas, até 2024, para o desenvolvimento de produtos são ambiciosas. Até lá, esperamos ter 100% de novos cosméticos de marca própria com atributos de sustentabilidade, 100% das novas fórmulas com impacto menor ou igual à referência. Temos, também, plano para eliminar o uso de materiais controversos críticos (aqueles materiais que são aprovados regulatoriamente, mas têm alguma discussão sobre potencial impacto ambiental, social ou humano) – o que requer mapeamento, troca de informações em nível global e controle em nossa cadeia de valor.